Famílias da zona rural de Piranhas conquistam acesso universal à água

Além das chuvas que caíram nos últimos dias, as famílias de pequenos agricultores que residem no povoado Poço Doce II, no Distrito de Piau, no município de Piranhas, também estão comemorando a chegada das cisternas de tecnologia de 1ª água na comunidade.

Com a implantação de 500 cisternas para famílias de pequenos agricultores, Piranhas passa a ser o primeiro município de Alagoas a ter 100% de acesso universal à água, em uma parceria do Ministério do Desenvolvimento Social, e do Governo do Estado, por meio da Secretaria da Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura (Seagri), Instituto Terra Viva e Prefeitura de Piranhas

A líder comunitária do povoado Poço Doce II, Maria Francisca, reuniu os moradores da comunidade para prestigiar o que é considerado um marco para Alagoas. “Além de garantir uma vida saudável com a oferta de água potável, as cisternas chegam num momento em que tem caído chuva nos últimos dias em nossa região. E isso é um presente de Deus e também dos governantes de Alagoas”, comemora a agricultora.

Para o secretário de Estado da Agricultura, Henrique Soares, a ação tem um grande significado social para as famílias que produzem no campo e as cisternas passam a suprir as necessidades básicas como alimentação e higiene. “Estamos comemorando um grande marco para o Nordeste, com um feito de relevância e ofertando uma ferramenta a mais para os pequenos agricultores e para a agricultura familiar”, ressaltou Henrique Soares.

Davi Lopes, biólogo do Instituto Terra Viva, explica que a universalização da água, por meio da construção de cisternas para os pequenos agricultores, tem um impacto direto na saúde das famílias e que passa garantir o abastecimento de uma residência por quatro meses. “Além da garantia alimentar, é mais um instrumento para que as famílias se estabeleçam no campo”, avaliou.

Para a prefeita de Piranhas, Maristela Dias, a parceria para a construção das cisternas entre os governos federal e estadual é de extrema importância nesse processo, beneficiando diretamente as famílias dos pequenos produtores rurais. “As cisternas chegam no período de favorável, já que choveu em nossa região, trazem um alento para o homem do campo”, lembrou.

Cada cisterna construída na zona rural de Piranhas tem capacidade para 16 mil litros de armazenamento de água e, de acordo com o superintendente de Inclusão Produtiva da Seagri, Luciano Barros, os próximos municípios contemplados serão Delmiro Gouveia e Olho D’Água do Casado.

Ascom – 20/12/2018

(Visited 1 times, 1 visits today)